A Execução do Planejamento

Planejamento na prática e os ajustes na execução

“Minha empresa tem falhas na comunicação interna.” Essa é uma das frases que mais ouço de profissionais que estão em diferentes organizações. Não importa o segmento, ou mesmo o tamanho da empresa, não existe uma regra geral. Problemas de comunicação não são características apenas de grandes empresas, com vários departamentos. Mesmo companhias com poucos funcionários devem lidar com a falta de informação, com um fluxo ineficiente de conhecimento entre as áreas, com canais de comunicação que funcionam no conforto do ar condicionado, mas que na vida real, não trazem o principal: os benefícios para o empregado.

A primeira etapa a fazer é focar na solução e desenvolver possíveis saídas para os desafios de comunicação. Então, planejar seria a base que sustenta todo um trabalho de comunicação que permeia a empresa no geral. Somente por meio das lideranças e das equipes é que a comunicação realmente funciona na prática, não é a área de comunicação que comunica. Nesse contexto, cabe aos profissionais dessa área entender a natureza do negócio da empresa, planejar e organizar o sistema de comunicação, envolver os canais e fluxos e desenvolver a liderança, conectando as estratégias e ações de comunicação ao negócio. Alinhar expectativas com a direção da empresa, construir e fortalecer parcerias internas, com destaque para Recursos Humanos, passam por recomendações fundamentais para quem quer se planejar bem.

Fazer um bom planejamento é decisivo para o profissionalismo e para a contribuição estratégica da área de comunicação para uma organização, mas não é o suficiente. O mundo organizacional é muito dinâmico, mudanças podem acontecer a qualquer momento, e situações que está sob controle e outras que estão fora do domínio da empresa surgem com frequência. Alterações no campo político e econômico, lançamento de novas tecnologias, manifestações de grupos de interesse, ações da concorrência, regulamentações de órgãos governamentais, nada disso está no poder de decisão da empresa. Além de ter um bom planejamento de comunicação, é a qualidade da execução que trará os resultados esperados, a consistência do plano com a realidade e conseguirá alcançar os diversos empregados, nos diferentes níveis hierárquicos, perfis e localidades.

Recentemente, tive conhecimento em um evento na Seepix sobre dois cases muito interessantes que demonstram como a execução bem-feita é fator de sucesso na comunicação.

A Biosev, empresa de energia, montou um planejamento bem detalhado para trabalhar a Comunicação na empresa pelos próximos 3 anos. Pensaram em várias nuances da comunicação, incluindo a melhor utilização dos canais de comunicação para um público interno em que 70% dos funcionários não trabalham na frente de um computador, adequando as ações e pensando em alternativas para a informação chegar em todas as pontas. Também perceberam que envolvendo as lideranças, poderiam fazer com que todos soubessem das informações da empresa e do momento da organização trabalhando a relação entre líderes e equipes, fortalecendo o elo de confiança nas equipes e a gestão da empresa.

Já a Sodexo, que atua no segmento de benefícios e alimentação, precisou fazer uma mudança importante no sistema de canais de comunicação com funcionários, descontinuando uma rádio interna para entrar com murais digitais, aumentando a agilidade e a capilaridade das informações em todas as esferas corporativas, começando pela sede e chegando a mais de 15 filiais com informação atualizada e simultânea. Essa breve descrição nos leva a crer que foi fácil, mas a flexibilidade e o jogo de cintura para lidar com as mudanças foram decisivas para chegar ao resultado que comentei nos cases que acompanhei nas apresentações.

Moral da história: para chegar aos resultados desejados é importante planejar bem, mas o caminho não pode ser como um trilho de trem, onde qualquer mudança nos obriga a alterar a rota e corremos o risco de descarrilhar o trem e ter consequências negativas. Precisamos pensar na analogia da trilha, onde se sabe onde quer chegar, mas se pensamos em um determinado caminho e, no meio dele, surgirem árvores caídas, buracos e outros desafios, desviamos a rota, abrimos um novo percurso e seguimos adiante, sem perder de vista o final onde queremos alcançar.


Renato Martinelli, Mestre em Comunicação e Marketing

Renato Martinelli,

Mestre em Comunicação e Marketing e mediado do debate promovido pela SeePix com o tema “A Execução do Planejamento”. O evento ainda contou com a presença das  gestoras de Comunicação Mara Pinheiro, da Biosev, e Denise Brito, da Sodexo.

Assista abaixo os vídeos com as apresentações dos palestrantes:

 


 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *